segunda-feira, abril 03, 2006

É preciso cantar a Primavera


Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui…além…
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz foi p’ra cantar

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder…para me encontrar…

Florbela Espanca

6 comentários:

dakidali disse...

Lindas fotos . Lindos poemas.
Beijinhos

planaltobie disse...

E cantada, ainda mais bonita!

Anónimo disse...

Parabens pela iniciativa de criar este blog!
Que alegria poder invadir e partilhar os seus pensamentos e algumas - ainda poucas - emoções!
Estarei cá sempre, em frente ao ecrã do meu computador a ler os seus textos e a ver o seu rosto no meu pensamento.
Bj

Anónimo disse...

Que bom foi encontrar um poema lindo de uma poetisa de excelência.
Que bela homenagem à Primavera.
Lena

dakidali disse...

Até que enfim que aparece. Anda desaparecida à dois dias. Ai, ai. Está tudo bem?
A minha última foto, mexe. É um vídeo.
Boa Páscoa e descanse SFF
Beijinhos

jawaa disse...

Obrigada amigos conhecidos e desconhecidos pelas palavras de incentivo. Vou tentar não desiludir...