sexta-feira, maio 25, 2007

CRIME

Da dor, ao que se sofre com ela, a gradação não vem só dela mas da nossa própria grandeza. Variará com isso a violência do destino? Porque a força de quem sofre estimula a força de quem faz sofrer. Quem está indefeso ou não pode defender-se retrai-nos o impulso à violência. Por isso o sofrimento de uma criança é o que mais nos pode indignar.

Vergílio Ferreira




Minha Mãe perdeu o seu menino na força da vida, quando tudo estava ainda por acontecer.

Um atrelado sem controle o colheu nas areias quentes da terra de Camus, na mesma sua África que lhe dera o primeiro olhar de luz, as primeiras dores, as primícias de amor de adolescente.

A Argélia que nunca conheci o tragou vertiginosamente e feriu sem remissão uma mãe que vi esmorecer por largos oito anos de saudade e melancolia. A solidão instalou-se onde já era seu reino, o fim chegou porque já não havia mais dor.

A alteração das leis da natureza deixa sequelas em todas as vertentes. Nada pode haver de mais atroz do que perder um filho, quando a natureza estipula que sejam os mais novos a substituir os mais idosos. A ceifa antecipada de alguém que não captou da vida todo o seu esplendor, toda a panóplia de vivências, dor e prazer, deixa em nós uma sensação de injustiça tremenda.

Mas tirarem-nos um filho que sabemos vivo, é sofrer tudo isto em duplicado: a própria dor de perda mais a dor sem tamanho do sofrimento do filho ausentado. Deve atingir as raias da loucura.

Acima de todos os males, o nosso país tem sido assolado por vagas sucessivas de casos de pedofilia que revoltam e constrangem qualquer ser minimamente consciente. Tudo em vão.

Continuo a reflectir sobre o que realmente importa na nossa sociedade: o Dinheiro, não a Dignidade humana.

Só a título de exemplo, ontem surgiu a notícia de um médico que foi condenado a vários anos de cadeia por ter burlado a Segurança Social. Muito bem. Crime profundo ter roubado, ter-se assenhoreado do que não lhe pertencia, ter prejudicado o Estado, os outros… enfim.

Provado porém à exaustão que outros médicos abusaram sexualmente de crianças, que senhores embaixadores abusaram sexualmente de crianças, que outros subsistem principescamente com fundos de redes pedófilas, que… – mais não me ocorre, mas não esgotei os exemplos – que acontece a essas pessoas?

Eu respondo: Seguem a sua vida confortavelmente «vigiados», nas suas casas, seus convívios sociais, seus negócios feios para sustentarem os chorudos ordenados dos advogados (em duplo às vezes…) a breve trecho sua reconciliação com mal-entendidos ligeiros…

É CRIME, é CRIME abusar de crianças indefesas, é CRIME e os criminosos deveriam ser severamente castigados!

Onde e como funciona a JUSTIÇA neste país?

8 comentários:

vidavivida disse...

A perda de um filho, não importa a idade que ele tenha é sem dúvida a maior amargura,sofrimento e tortura, para qualquer ser humano em sua plena consciência, concordo plenamente.
Pedofilia, nome horrível. Para os que a praticam devia haver a pena de morte no meu entender, assim como para muitos médicos que praticam diariamente actos que levam à morte incontáveis pacientes. Só acreditarei na justiça, quando souber que foi preso algum médico por negligência.
Tenho dito.

o alquimista disse...

Pois é amiga, infelizmente a estupidez dos homens não tem limite...

Os teus pés são navegantes na espuma, o teu cabelo dança em descuidada ironia, suave viagem de ondulante onda em tua boca, duas sílabas sopradas em mágica melodia...


Bom fim de semana


Doce beijo

Betty Branco Martins disse...

É verdade minha amiga

O "homem" com o passar dos tempos _____deveria estar cada vez mais humanizado_________mas infelizmente não. actos bárbaros se cometem a todos os momentos__________para os quais não existem palavras_________só a dor___e a revolta

Beijinhos com carinho
BDomingo

vida de vidro disse...

Crimes horríveis, todos os que se praticam contra crianças. São afinal os seres mais indefesos. Aqueles que todos devíamos proteger. É crime, sim! **

orlando vistas disse...

justiça....onde pára a justiça algué sabe??????

P. Guerreiro disse...

Passei para te visitar, agradeçer a visita...
Fortíssima a introdução ao tema, fortíssima e pessoal...Gostei muito.
Boa a lembrança de Vergílio Ferreira...
Virei ler-te mais vezes!
Um abraço!

Isabel disse...

A Bettips faz anos hoje, lá no meu sitio escrevi-lhe algo para lhe dar os parabéns. Passa por lá se lhe quiseres dar um beijinho também.

Isabel

naturalissima disse...

O primeiro livro que li de Vergílio Ferreira, foi "ALEGRIA BREVE"... Lembro-me de o "devorar" em poucos dias...
mais um tema delicado que nos tocam fundo.

Continuo com o tempo limitado paar tantas visitas e comentários. ;)
Desejo-te um feliz fim de semana
beijinhos