quinta-feira, outubro 01, 2009

A luz de Alcobaça

O Outono pousa quieto nas tardes de luz mansa a prolongar o dia.

Revisitar os lugares de eleição, tantos anos tão perto, é como abrir o livro de cabeceira, acariciando as folhas amarelecidas do tempo e do uso, reler as páginas de excelência aqui e além anotadas e descobrir sempre novas palavras, palavras belas e muito nossas.


Alcobaça tem uma serenidade própria, é uma cidade feita de simplicidade imponente, carregada de História, vestida de chita. Tem o condão de me surpreender a cada reencontro.


Portugal está aqui inteiro, largamente representado. E é muito bonito.


5 comentários:

Rafael disse...

Pretendo ir aí. Sonhar o sonho realizado.
Muito boas tuas fotos.

\o/ com afeto

Rocha de Sousa disse...

Parabéns por esta revisitação, com as
palavras justas e as imagens seguras
de cada olhar.

Justine disse...

Que fotofrafias magníficas, Jawaa, a honrarem a beleza da cidade. E a porta do Armazém do Zé Aurélio, que espanto(e lá por dentro também...)

heretico disse...

gostei muito das fotos. e da excelência do texto.

beijo

M. disse...

Belíssima reportagem.